“Pinturas Abandonadas”

Foi assim que surgiu o projeto “Pinturas Abandonadas”, do estudante de artes Bence Hajdu. O húngaro pegou pinturas famosas de mestres como Leonardo da Vinci e Sandro Botticelli e as transformou em lugares mal assombrados, cidades-fantasma, simplesmente retirando delas as personagens e figuras que povoam as obras. O que sobra é a arquitetura, que pode dizer, também, muito sobre cada época. Confira!

Vítima de paralisia infantil, paciente cria série de animação dentro do Hospital das Clínicas, em São Paulo

“Ao colocar as histórias das nossas vidas, minha ideia é que as crianças possam assistir e aprender que o deficiente, numa cadeira de rodas, não é tão diferente assim. As histórias também contam sobre passeios que fiz ao Playcenter, ao circo, por exemplo”, conta o animador, que já roteirizou mais de cinco histórias e disponibilizou o projeto no Catarse, site para arrecadação de fundos.

McDonald’s da Georgia aposta em visual futurista

Por estar no centro da cidade, foi importante que o arquiteto pensasse num projeto que não tomasse muito espaço. O resultado foi um prédio híbrido (com duas funções), que incorporou dois estabelecimentos completamente diferentes: um restaurante e um posto de gasolina. O segundo objetivo foi criar espaços que tornassem o trânsito local e o posto de gasolina invisíveis para aqueles que estivessem dentro do restaurante. Ainda mais: o arquiteto quis criar um modelo urbano icônico e útil.